A crise econômica é a pá de cal no PSDB

A Folha de S. Paulo que é um jornal que participa ativamente, segundo Paulo Henrique Amorim, do PIG (Partido da Imprensa Golpista), publicou nesta quarta-feira, 11 de janeiro de 2012, um artigo assinado por Antônio Delfim Netto, economista que nunca poderá ser rotulado de esquerdista visto sua trajetória política a partir de 1967 quando foi ministro da Fazenda de Costa e Silva, tendo inclusive votado a favor do AI-5 no ano seguinte. Mais de 43 anos após ter incentivado o aprofundamento da ditadura militar brasileira, Delfim Netto escreve um texto que explica o que todos aqueles que têm acesso à informação imparcial já sabiam desde o fim do século XX. A crise econômica atual, que não tem como ser solucionada sem mudanças estruturais profundas no capitalismo, é decorrente das políticas neoliberais, impostas nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha no início dos anos 1980 e exportadas posteriormente para o resto do mundo, aportando na América do Sul a partir dos anos 1990 com o governo de Fernando Collor de Mello.

No Brasil, da maneira como Delfim Netto agiu em face da ditadura, foi o presidente Fernando Henrique Cardoso e sua equipe os autores do aprofundamento do neoliberalismo no país. Seu depoimento atual sepulta de vez as chances do PSDB em ser a força de oposição ao PT, como já demonstravam o desaparecimento eleitoral de Fernando Henrique com o fim de seu mandato em 2002, a desmoralização de José Serra em 2011 com a publicação d’A Privataria Tucana, o fiasco da campanha de Geraldo Alckmin em 2006, as derrotas eleitorais de Tasso Jereissati e Artur Virgílio Neto em 2010. Sem falar é claro na maior decepção de todas, Aécio Neves, que ganhou em 2011 o “prêmio” osso duro de roer pela crítica parlamentar. O mineiro já não tem mais a energia de outrora e parece que não tem tempo para tratar da vida pública. Antes da morte de Itamar Franco em 2 de julho de 2011, era deste a voz do estado no Senado. Aécio ficava sempre em segundo plano para decepção da oposição que via nele o grande nome para enfrentar o primeiro mandato da petista Dilma Rousseff. Dizem que o grande feito de Aécio no Senado foi tão somente a relatoria de um projeto de autoria de José Sarney. Muito pouco segundo os analistas. O agravamento da crise econômica motivada pelo neoliberalismo é a cereja do bolo político, mas a pedra no sapato econômico do PT.

Para Delfim Netto, a crise econômica contemporânea é resultado de “uma avalanche do pensamento único, cujo codinome de guerra é ‘neoliberalismo’, apoiado por Estados corrompidos pelo sistema financeiro internacional.” O Estado que é, no Brasil, formado politicamente por manifestação democrática, desvirtua-se de seus fins constitucionalmente estabelecidos para atender não ao povo, mas aos interesses do capital estrangeiro. O que foram os oitos anos de governo Fernando Henrique que não uma constante vassalagem à vontade dos banqueiros internacionais?

A mão invisível de Gustavo Franco, presidente do Banco Central do Brasil entre 1997 e 1999, não funcionou para tornar os mercados perfeitos e capazes de se autorregularem. Ele que, em 1997, recebeu o prêmio “economista do ano” da Ordem dos Economistas de São Paulo e, em 1998, foi considerado o “central banker of the year” pela revista Euromoney, deixou o governo federal por ser contrário à desvalorização do real. Se Fernando Henrique tivesse cedido à chantagem e ele permanecido no cargo, seria o Brasil e não a Argentina – ou ambos – que teria passado pelo “Corralito” de 2001 até hoje não absorvido completamente pelos platinos.

Delfim Netto prega uma maior participação do Estado na economia, o que sempre foi uma bandeira dos grupos de matiz esquerdista, pois mesmo que o Estado não seja onisciente, é mais apto para melhor “contabilizar” os efeitos diretos e indiretos da política de desenvolvimento industrial. O Estado é capaz de perceber melhor os resultados sócio-ambientais de uma produção econômica que “o setor privado não pode internalizar em seus preços, mas a sociedade recebe como aumento de renda”. Quem diria que um economista da Arena defenderia na Folha de S. Paulo uma certa intervenção do Estado na economia?!

Anúncios

One Comment to “A crise econômica é a pá de cal no PSDB”

  1. PARA: LEITORES DO BRASIL E DO MUNDO

    O Professor Delfim Neto está com a razão. Do meu anonimato que é tão ou quase maior do que a minha curiosidade, já havia percebido que o modelo civilizatório atual, baseado no ego humano, e na irresponsabilidade das classes dominantes, não tardaria, infelizmente, a produzir danos e dor para a humanidade. Não sou economista, mas estudei um pouco de matemática e muito profundamente adquiri conceitos de tendências e resultados com base em tendências, extraídos dos meus estudos na FGV, na pós graduação em gestão estratégica de organizações, e com essas ferramentas fica fácil fazer “conta de padeiro”, como as abaixo descritas, e concluir que o pior ainda está por vir, conforme demonstro, matematicamente, nos link http://rounielo.blogspot.com/2011/10/parte-000-revelacao-da-trindade-parte_30.html e Link http://rounielo.blogspot.com/2011/10/parte-000-revelacao-da-trindade-parte_426.html), a insustentabilidade do Sistema Financeiro Internacional.

    Parte 000. Revelação Da Trindade (PARTE 11.A – FIM DO PREDOMÍNIO DA MATERIALIDADE). DEMONSTRAÇÃO DE COMO O SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL CAPTOU US$ 683,7 TRILHÕES (SEISCENTOS E OITENTA E TRÊS TRILHÕES E SETECENTOS BILHÕES DE DÓLARES), EM RECURSOS, FINANCEIROS, DO INVESTIDOR Nº 1, DO INVESTIDOR Nº 2, DO INVESTIDOR Nº 3, DO INVESTIDOR Nº 4, DO INVESTIDOR Nº 5 E DO INVESTIDOR “N”, PELO PRAZO DE QUATRO ANOS, E PAGA, A ESSES INVESTIDORES, TAXA DE JUROS DE, POR EXEMPLO, 0,25% A.A., POR QUATRO ANOS, O QUE GERARÁ, PARA O SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, O CUSTO DE US$ 6.862.681.507.957,03 (US$ 6,8 TRILHÕES), NESSE PERÍODO, CONFORME A TABELA ABAIXO ANEXADA. DEMONSTRAÇÃO DE COMO O, APÓS A CAPTAÇÃO, CITADA NO ITEM ANTERIOR, O SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL APLICARÁ ESSES RECURSOS JUNTO AO TOMADOR DE EMPRÉSTIMOS Nº 1, AO TOMADOR DE EMPRÉSTIMOS Nº 2, AO TOMADOR DE EMPRÉSTIMOS Nº 3, AO TOMADOR DE EMPRÉSTIMOS Nº 4, AO TOMADOR DE EMPRÉSTIMOS Nº 5, E AO TOMADOR DE EMPRÉSTIMOS “N”, COBRANDO, DESSES TOMADORES DE EMPRÉSTIMOS, PELO PERÍODO DE QUATRO ANOS, TAXA DE JUROS DE 0,8% A.A., POR EXEMPLO, O QUE GERARÁ, PARA O SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, A RECEITA DE US$ 2.007.935.229.952,00 (US$ 2 TRILHÕES), NO PERÍODO DE QUATRO ANOS, CONFORME A TABELA ABAIXO ANEXADA. DEMONSTRAÇÃO DE COMO, O RESULTADO, PARA O SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, É A DIFERENÇA ENTRE OS JUROS QUE PAGA PARA OS INVESTIDORES E OS JUROS QUE COBRA DOS TOMADORES DE EMPRÉSTIMOS, O QUE REPRESENTA TAXA DE JUROS, BRUTA, SEM IMPOSTOS, DE 0,55% A.A., QUE, TECNICAMENTE, NO MERCADO, SE DENOMINA DE “SPREAD” BANCÁRIO, DECORRENTE DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA, GERANDO, PARA O SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, NESTE CASO, O RESULTADO (PREJUÍZO), DE US$ 4.854.746.278.005,03 (US$ 4,8 TRILHÕES), NO PERÍODO DE QUATRO ANOS, CONFORME TABELAS ABAIXO ANEXADAS E RESPECTIVAS PLANILHAS, EM ANEXO, O QUE, INFELIZMENTE, É A ATUAL SITUAÇÃO EM QUE SE ENCONTRA O SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, E A PRINCIPAL RAZÃO DOS BRUTAIS PREJUÍZOS DO SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, APESAR DOS MAIS DE US$ 18 TRILHÕES QUE JÁ FORAM INVESTIDOS, PELOS GOVERNOS, DO MUNDO, NO SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, DE 2008 EM DIANTE. DEMONSTRAÇÃO DE QUE O EXCESSO DE ATIVOS, REMUNERADOS, NO SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, NO MONTANTE DE US$ 683,7 TRILHÕES (SEISCENTOS E OITENTA E TRÊS TRILHÕES E SETECENTOS BILHÕES DE DÓLARES), E NÃO APLICADOS, EM ATIVIDADES PRODUTIVAS, PARA GERAR RECEITAS, JUNTO AOS TOMADORES DE EMPRÉSTIMOS E, DESSA FORMA, PAGAR A TAXA DE JUROS DOS INVESTIDORES, É A GRANDE CAUSA DO COLAPSO DO SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL. DEMONSTRAÇÃO DE COMO O SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL CONSEGUIU A PROEZA DE ACUMULAR US$ 683,7 TRILHÕES (SEISCENTOS E OITENTA E TRÊS TRILHÕES E SETECENTOS BILHÕES DE DÓLARES), EM ATIVOS, NO SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, DIANTE DE UM PIB, MUNDIAL, DE, APENAS, 62 TRILHÕES DE DÓLARES (VER A TABELA DO PIB DE GUERRA PUBLICADO PELA CIA NO https://WWW.CIA.GOV/LIBRARY/PUBLICATIONS/THE-WORLD-FACT-BOOK/FIELDES/ 2195, CONFORME ITEM 29 ANTERIOR? DEMONSTRAÇÃO DE QUE O EXCESSO DE ATIVOS, REMUNERADOS, NO SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, NO MONTANTE DE US$ 683,7 TRILHÕES (SEISCENTOS E OITENTA E TRÊS TRILHÕES E SETECENTOS BILHÕES DE DÓLARES), E NÃO APLICADOS, EM ATIVIDADES PRODUTIVAS, PARA GERAR RECEITAS, JUNTO AOS TOMADORES DE EMPRÉSTIMOS E, DESSA FORMA, PAGAR A TAXA DE JUROS DOS INVESTIDORES, É A GRANDE CAUSA DA SOBRA DE RECURSOS FINANCEIROS, NOS BANCOS, DOS EUA, COMO FATOR DE MAIOR PREPONDERAÇÃO SOBRE O RISCO, DECORRENTE DE MEDO DA INADIMPLÊNCIA, QUE IMPEDEM OS BANCOS, NOS EUA, DE EMPRESTAREM RECURSOS FINANCEIROS. DEMONSTRAÇÃO DO QUE É UM DERIVATIVO. EXPLICAÇÃO DO QUE É O “ESTOURO DA BOLHA” DE DERIVATIVOS. DEMONSTRAÇÃO DE COMO OS PAÍSES, EMPRESAS E ORGANIZAÇÕES SERÃO PREJUDICADOS, QUANDO DO “ESTOURO DA BOLHA” DE DERIVATIVOS. DEMONSTRAÇÃO DE QUE O “ESTOU DA BOLHA DE DERIVATIVOS”, ATUALMENTE, É A MAIOR FRAGILIDADE DOS “PAÍSES RICOS”. DEMONSTRAÇÃO PARA OS BRASILEIROS E O RESTO DO MUNDO QUE ESTÃO SENDO MANIPULADOS, PARA PENSAR QUE ESTÃO NO CONTROLE DA SITUAÇÃO, PARA QUE, POR MEIO DO ORGULHO E DA ARROGÂNCIA DEIXEM A GUARDA ABERTA E, QUANDO A GUARDA ESTIVER ABERTA, VIRÁ O GOLPE FATAL, A SER PROFERIDO PELO “AGENTE OCULTO”. DEMONSTRAÇÃO DE QUANDO, COMO E POR QUE SERÁ DADO O GOLPE FATAL, EM VÁRIOS PAÍSES, DO MUNDO, AO MESMO TEMPO, PELO “AGENTE OCULTO”, SE OS POVOS, COMO OS BRASIL, ATUALMENTE, FICAREM PENSANDO QUE ESTÃO NO CONTROLE DA SITUAÇÃO. EXPLICAÇÃO DE O QUE É E QUEM É O AGENTE OCULTO. DEMONSTRAÇÃO DE COMO O “AGENTE OCULTO”, SEM O CONHECIMENTO DOS GOVERNOS, DO MUNDO, PRETENDEM GOLPEAR OS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO. DEMONSTRAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS, DO “AGENTE OCULTO”, PREVISTAS NO LIVRO “A ARTE DA GUERRA”, DE SUN TZU, APLICADA AOS NEGÓCIOS: FAÇA SEUS OPOSITORES SE DIRIGIREM PARA O SEU CAMPO DE BATALHA QUE ESTÁ ECONOMICA E FINANCEIRAMENTE ENFRAQUECIDO. FAÇA O SEU OPONENTE COMPRAR SUAS EMPRESAS, SUAS ESTATAIS E SEUS BANCOS, FALIDOS. FAÇA O SEU OPONENTE DIMINUIR SUAS PROVISÕES, FINANCEIRAS, QUE CERTAMENTE LHE FARÃO FALTA, QUANDO AS EMPRESAS, ESTATAIS E BANCOS, FALIDOS, QUE O SEU OPONENTE COMPROU, QUEBRAREM JUNTAMENTE COM A ECONOMIA DOS PAÍSES, FALIDOS, EM FUNÇÃO DO QUE FOI EXPLANADO NOS ITENS 4 A 12, ABAIXO, E, ENTÃO, NESTA HORA, O CAPITAL ESTRANGEIRO, E OS VERDADEIROS DONOS DO PODER E DO JOGO, QUE CONTROLAM O JOGO E O PODER POLÍTICO E ECONÔMICO, COMPRARÃO, DE VOLTA, AS EMPRESAS, ESTATAIS E BANCOS, FALIDOS, QUE O SEU OPONENTE COMPROU, JUNTAMENTE COM AS EMPRESAS, ESTATAIS E BANCOS, NACIONAIS, DO SEU OPONENTE, POR QUE ELE FOI ARROGANTE E DESATENTO EM NÃO PERCEBER QUE ÀQUELE QUE POSSUI US$ 683,7 TRILHÕES (SEISCENTOS E OITENTA E TRÊS TRILHÕES E SETECENTOS BILHÕES DE DÓLARES), EM ATIVOS, NO SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, DIANTE DE UM PIB, MUNDIAL, DE, APENAS, 62 TRILHÕES DE DÓLARES (ver a tabela do PIB de guerra publicado pela CIA no https://www.cia.gov/library/publications/the-world-fact-book/fieldes/ 2195, conforme item 29 anterior, MANDA NO JOGO, E NÃO PERDEM, NUNCA, O PODER POLÍTICO E ECONÔMICO COMO PODE PARECER QUE PERDERÃO, CONFORME OS ITENS 71 A 82, ABAIXO, E ARREBENTARÃO COM OS SEUS EXÉRCITOS, ECONÔMICOS, FACILMENTE, QUANDO OS SEUS EXÉRCITOS (EMPRESAS E BANCOS, NACIONAIS, QUE SE INTERNACIONALIZAREM) ESTIVEREM EM CAMPO ABERTO (COMPRADO EMPRESAS E BANCOS, ESTRANGEIROS, FALIDOS, EM ECONOMIAS, FALIDAS). QUANDO OS GOVERNOS DA EUROPA, POR EXEMPLO, SÃO INDUZIDOS, PELO CAPITAL ESTRANGEIRO, A PEDIR RECURSOS, FINANCEIROS, EMPRESTADOS, AOS PAÍSES EMERGENTES, ESTÃO SÃO INDUZIDOS A “FINGIR” DEBILIDADE, PARA INDUZIR A ARROGÂNCIA EM SEUS INIMIGOS, EM RELAÇÃO AO CENÁRIO, ECONÔMICO E FINANCEIRO, EXTERNO, TORNANDO A VITÓRIA DO CAPITAL ESTRANGEIRO CERTA. OS GOVERNOS, DO BRASIL E DO MUNDO, NÃO DEVEM ACREDITAR QUE O CAPITAL ESTRANGEIRO ESTÁ FALIDO. O CAPITAL ESTRANGEIRO NÃO ESTÁ FALIDO. O CAPITAL ESTRANGEIRO ESTÁ FINGINDO SER FRACO, NO PRIMEIRO MOMENTO, PARA GOPEAR OS PAÍSES, EMPRESÁRIOS E BANQUEIROS, DESATENTOS, NO SEGUNDO MOMENTO. Link http://rounielo.blogspot.com/2011/10/parte-000-revelacao-da-trindade-parte_30.html)

    Atenciosamente,

    Brasília-DF, Brasil 01.02.2012

    CONSCIÊNCIA CÓSMICA NO PLANETA TERRA, POR INTERMÉDIO DA CONSCIÊNCIA CRÍSTICA

    “SÓ A FRATERNIDADE E UNIÃO ENTRE OS SERES HUMANOS, DO MUNDO, PODERÁ RESOLVER OS PROBLEMAS SOCIAIS, AMBIENTAIS, ECONÔMICOS, FINANCEIROS E DE RELACIONAMENTO, DO PLANETA TERRA. NÃO HÁ IDEOLOGIA SUPERIOR À FRATERNIDADE UNIVERSAL”

    Rogerounielo Rounielo de França
    Advogado – OAB SP 117.597
    Pós-Graduado em Direito Público pela Faculdade Fortium
    Mestre Maçon – Loja Areópago de Brasília nº 3001
    Mestre Maçon – Loja de Pesquisas Maçônicas do GODF nº 3994
    Grande Oriente do Brasil-GOB
    Grande Oriente do Distrito Federal-GODF
    Mestre. Loja Uversa nº 5.342.482.337.666. Filiada ao Grande Oriente de Uversa, jurisdicionada pelo Sétimo Grande Oriente Super-Universo Orvônton, vinculado ao Reino Estelar do Universo dos Universos do Tempo e do Espaço (Ilha do Paraíso).
    Especialista em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas-FGV
    Certificação CPA 10 pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais-ANBIMA
    Participante do Centro Espírita André Luiz-CEAL
    Funcionário do Banco do Brasil S.A. Diretoria de Micro e Pequenas Empresas
    Blog: http://rounielo.blogspot.com
    Fim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: