Aécio Neves (PSDB-RJ) tira férias até 2014

Aécio Neves que fora considerado a decepção parlamentar de 2011, diante do anúncio de que José Serra se candidatará à prefeitura de São Paulo/SP neste ano, parece querer ainda menos compromissos políticos que não sejam aqueles próprios dos ambiente que frequenta e que despertaram tanto a curiosidade dos espiões de Serra em 2009, quando os dois ainda eram postulantes à candidatura do PSDB à sucessão de Lula. Não se sabe ainda o que os serristas têm em mãos, mas foi o suficiente para Aécio tirar seu time de campo e dar o troco na mesma moeda. Ele, que controla a imprensa mineira, colocou a tropa de choque do Estado de Minas atrás do Serra, o que resultou no livro A Privataria Tucana de Amaury Ribeiro Jr. O que há no dossiê de Aécio não se sabe, embora os Departamentos de Trânsito do Brasil já tenham publicado uma prévia.

Agora que as pretensões de Serra não cabem mais no território nacional, ele volta sua atenção a São Paulo, único lugar em que pode tentar renascer das cinzas, o que parece missão impossível para quem é o articulador do maior esquema de lavagem de dinheiro da história da humanidade. Aécio, que já era um bon vivant com o rival paulista em cima pressionando-o de todos os lados com suas chantagens e intimidações, agora se vê temporariamente livre de qualquer rival direto dentro do partido à candidatura presidencial para poder se dedicar ao trabalho político em Brasília.

Doce engano a quem pensa assim. Aécio é imediatista e prefere tudo a trabalhar como um verdadeiro político, daqueles que fato querem algo além de frequentar as festas para very very important people da zona sul carioca. Por isso, ignora seus compromissos eleitorais, esquece de exercer o mandato lhe entregue pela maioria do povo mineiro e resolve tirar férias de dois anos até a entrada no jogo eleitoral contra a presidente Dilma Rousseff, contando com as manipulações midiáticas coordenadas por sua irmã, Andrea Neves, também conhecida como a Goebbels das Alterosas, virtual candidata ao governo mineiro para suceder Antonio Anastásia, também filhote político de Aécio.

Além disso, ninguém acompanha mesmo o trabalho de um senador, não é verdade? O mandato é de oito anos. Qual o problema de ficar dois anos sem trabalhar pelo estado no Congresso Nacional? Para falar a verdade, se for para ir ao Senado para defender os interesses dos outros estados em detrimento de Minas Gerais, como ele andou fazendo quando do debate sobre os royalties do petróleo em que se tornou o quarto senador fluminense, é melhor que se abstenha mesmo das votações… Não sei o que é pior: ver o senador viajando e curtindo a vida adoidado sem pisar em Brasília ou vê-lo piorar a situação do estado que lhe deu o mandato.

No dia 12 de fevereiro de 2012, Aécio estava no Paraná em festa agropecuária. Na semana passada foi visto em Pernambuco para praticar o mergulho, acompanhado da sempre animada e festeira, Fafá de Belém.

Para Aécio no PR: http://historiaspraboiacordar.wordpress.com/2012/02/12/aecio-neves-mata-o-trabalho-no-senado-para-fazer-campanha-politica-no-parana

Para Aécio em PE: http://historiaspraboiacordar.wordpress.com/2012/02/26/preocupado-com-as-eleicoes-de-2014-aecio-neves-descansa-em-fernando-de-noronha/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: