Por que o julgamento do “mensalão” não atrapalha o PT?

As eleições municipais de 2012 demonstraram que o povo brasileiro já introjetou que, há 10 anos, existe um projeto de governo socialmente eficiente, economicamente soberano e, especialmente, caracterizado pelo combate aos crimes contra a Administração Pública. De fato, as instituições de apuração e julgamento de ilegalidades sempre foram respeitadas por mais que isso significasse a análise de comportamentos de membros do PT.

Antes da assunção de Lula à presidência da República em 1o. de janeiro de 2003, o governo federal era uma lástima social, fizera do País uma mera colônia econômica dos interesses do capital especulativo estrangeiro e, o mais importante, todos os graves crimes cometidos contra a Administração Pública foram “engavetados”, esquecidos, varridos para debaixo do tapete. Não se permitia institucionalmente que se fosse até o final de tudo o que era levantado naqueles anos.

Desde a Privataria Tucana, passando pela compra de votos de parlamentares para a aprovação da emenda da reeleição, pelo escândalo do Banestado, dos Sanguessugas, das ambulâncias super-faturadas, até chegar ao Castelo de Areia etc. Nada chegou às barras da Justiça… Claro que o povo enxerga esta contradição, o que foi mais uma vez demonstrado na voz do atualmente “admirado” ministro Joaquim Barbosa do STF à Folha de S. Paulo do último sábado, 6 de outubro de 2012.

É por isso que o julgamento do “mensalão” não ameaça a continuidade do projeto de governo do PT, como conclui Eduardo Guimarães no artigo intitulado Urnas mostram que povo não culpa PT pelo mensalão. Talvez no dia em que os escândalos e as denúncias da oposição também forem apurados e julgados como tem sido sistematicamente feito em relação aos atos da situação, os dois lados estarão, enfim, quites para travar um debate político igualitário, sem culpa, sem responsabilidades pendentes. Todos ganhariam com isso. Até mesmo o PSDB…

É o que desejamos todos para o Brasil: um país em que todos estejam submetidos às mesmas leis e sejam sempre responsabilizados por seus atos, independente de sua origem.

Anúncios
Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: